Documentarios.org

Busca no site

Documentários Séries

Estamos com 3021 documentários em nosso acervo


Imprimir esta página

Documentários


Os Invasores

46 min. / Dublado em Português / Wal to Wal

Para onde quer que as pessoas vão, elas carregam doenças consigo. Hoje 1,5 bilhão de pessoas viajam pelos céus a cada ano e doenças que acreditavamos estar erradicadas pegam carona.

Nenhum país está protegido de infecções tropicais exóticas e agentes tropicais terríveis com seu poder devastador estão a poucas horas de viagem.

Como obter este vídeo

- Vírus do Nilo Ocidental.

Milhões de pessoas visitam Nova York, mas em 1999 um visitante inesperado chegou a cidade. Era um dos verões mais quentes que a cidade tinha visto e em 12 de agosto o visitante letal atacaria pela primeira vez. Em 10 dias mais pacientes com os mesmos sintomas foram internados e os doutores não conseguiam os associar a nenhuma doença. O Departamento de Saúde Americano é avisando e eles designam o ph.D Denis Nash para buscar respostas rápidas. Ele localiza várias poças de água paradas no jardim de um dos paciêntes e começa a levar a sério a idéia de uma doença transmitida por mosquito. O mosquito transmite mais de 50 doenças fatais. Bingo, os mosquistos estavam transmitindo o vírus que causa a Encefalite de Saint Louis, rara em cidades. Um bela animação da reprodução de um vírus e dos glóbulos brancos procurando o destruir é mostrada. Era a primeira vez em mais de 100 anos que a cidade é ameaçada por doenças transmititdas por mosquitos. Em setembro o número de casos havia diminuido e os mosquitos estavam sob controle. Mas estranhos acontecimentos no jardim zoológico do Bronx mostravam que as pessoas estavam atacando a doença errada. Uma epidemia estava matando as aves do zoológico e ninguém encontrava uma resposta. Na dissecação das aves foi constatado que as aves tinham encefalite. Esse era um mal sinal porque a Encefalite da Saint Louis não mata aves.

Mais pesquisa são feitas e localizam a doença, uma doença exótica, o vírus do Nilo Ocidental, que nunca havia atacado o hemisfério ocidental do globo. Várias hipóteses de como o vírus chegou são dadas. O vírus veio para ficar e já matou algumas dezenas de pessoas.

- Doença de Chagas:

Em 1998, perto do Nashville - Tenesse, os subúrbios foram invadidos por uma criatura que vinha da floresta. Um bebê de 18 meses é picado por um inseto. De manhã, sua mãe o vê, o captura e o leva ao hospital, que o identifica como o barbeiro. Mais uma bela animação é exibida e ela mostra como o barbeiro faz para sugar o sangue de sua vítima.

O médico vê ao microcópio que o inseto estava infestado com o parasita Tribanossoma cruzi, o causador da doença de chagas. Veja em uma animação como estes parasitas se reproduzem, como eles chegam ao coração e finalmente como o coração da vítima colapsa.

Os médicos precisavam usar uma droga que mata o parasita no bebê. Felizmente, o tratamento teve êxito, mas infelizmente isso é raro. Na Américo Central e do Sul, 18 milhões de pessoas estão infectadas. O renomado centro de defesa de Atlanta , liderado pelo Ph. D. Ben Beard, está procurando uma solução para eliminar este problema do mundo.

O plano é matar os parasitas dentro dos barbeiros, os modificando geneticamente, de forma que ele não seja capaz de transmitir a doença. Os pesquisadores estão desenvolvendo uma pasta de bactérias que colonizam a flora intestinal do barbeiro, impedindo-o de transmitir a doença. Uma experiência é feita e 60% dos barbeiros comeram a pasta de bactérias e não tinham mais o barbeiro. A cura para a malária poderá salvar 3 milhões de vidas ao ano.

- Vírus dos Andes

No sul da Patagônia, um homem adquire uma gripe muito forte. Doze horas depois é levado ao hospital e morre. O médico Sérgio Wisky sabia que só poderia ser uma coisa: o vírus dos andes, de categoria 4, mais perigoso que o antraz. Este vírus é do grupo dos antavírus e só podem ser contraídos com contato próximo a roedores. Quando sua úrina seca, o vírus é liberado no ar e qualquer um estiver por perto adquire a doença. Em algumas semanas, oito pessoas morrem.

Vamos ver uma animação mostrando como o vírus dos andes se comporta dentro do corpo humano.

Infelizmente o médico Sérgio Wisky foi infectado e ele relata que se preparava para morrer. Seus pulmões eram palco de uma batalha que decidiria seu destino. Os glóbulos brancos são enviados e tentam destruir os vírus. Os vazos sanguíneos dos pulmões vazam e o paciente começa a se afogar lentamente. No fim, ele consegue sobreviver.

É considerada a hipótese de que o vírus sofrera uma mutação e que poderia ser transmitido de humanos para humanos. O doutor C. J. Peters, especialista em vírus dos andes pela Universidade do Texas, vem a Argentina para investigar como a doença se propagava.

Maria Ester Lazaro, do Hospital de Bariloche, descobre um caso em Bueno Aires, distante 1.600 km distânte do sul da Patagônia e os pesquisadores começam a admitir que o vírus está livre do vínculo dos roedores e ameaça o mundo inteiro. Casos já foram relatados do Chile ao Canadá e não existe cura para o antavírus até o momento.

- Tuberculose (TB)

Em 1999, um pessoa atlética começa a apresentar sintomas como tosse. Em um mês ela perde peso e não consegue mais trabalhar. Ficou tão fraca que não conseguia nem sair de casa. O diagnóstico: Tuberculose, uma doença que as pessoas achavam que estava somente nos livros de história londrinos ou restringida ao terceiro mundo.

Vamos ver uma animação de como os pulmões ficam após as bactérias da tuberculose chegarem a ele. Elas são imunes ao macrófagos e se reproduzem dentro dele até estourarem. A reação causa muco e a pessoa tem uma tosse constante.

O caso é encaminhado ao Laboratório de Saúde Pública. As cepas de bactérias da tuberculose eram mutantes e resistentes a drogra comumente utilizada para a combater, a isoniacida.

Um surto é confirmado e a tuberculose estava de volta a Londres. A bactéria é comum nas capitais do terceiro mundo. A cada hora, a cada dia, são relatados 1.000 casos novos da doença.

Mas como a paciente inglesa adquiriu a doença, já que a vítima precisa ficar exposta várias horas junto a uma pessoa infectada? Algumas hipóteses são fornecidas e a equipe, após meses de investigação, levantam um quadro. A doença estava se propagando nas danceterias e pubs londrinos. Após pesquisas foi constatado que um estudante nigeriano trouxe consigo a doença da África.

Hoje, 3.000 londrinos são infectados todos os anos pela doença e ela se espalha cada vez mais pelo globo, forçando as industrias e pesquisadores a buscarem uma solução para o assunto.

Documentários Relacionados:

Os Invasores

Detalhes do Documentário

Duração: 46 min.
Idioma: Dublado em Português
Qualidade: Bom
Produzido: Wal to Wal
Apresentador:
Visualizações: 6525
Código: 677

Horários na TV

Este documentário não é exibido atualmente na TV.

Como obeter este vídeo